Siarom Selopreih
A vida é poesia efêmera,  que pereniza a nossa história.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Meu Diário
18/05/2007 18h26
Que professor sou eu?
A professora Nádia era rigorosa, exigente, brava. Mas, um dia, vi a professora Nádia chorar e enxerguei a bela pessoa que era. A Lúcia Helena sempre estava feliz e transmitia paz. Ficou magoada comigo, porque entendeu que eu não gostava dela. Foi um equívoco, adorava-a. O João Batista era calmo. Pacientemente, explicava e refletia. A Ismênia gostava de cantar. Escolhia sempre uma música bonita do Chico. O professor Álvaro era objetivo, prático, tudo muito certo e pontual.

Pensando sobre eles, vejo que sou soma. Imito-os para, cada vez mais, encontrar-me sendo o professor que gostaria de ter.

Publicado por Siarom Selopreih em 18/05/2007 às 18h26