Siarom Selopreih
A vida é poesia efêmera,  que pereniza a nossa história.
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos FotosFotos PerfilPerfil Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos


Perdido


É que, de repente,
Ao encontrar-me, me perdi
e ao perder-me, me encontrei

Porque a ponte entre as margens desse rio
Do mesmo jeito que promove a ida
Traz de volta o que já foi

E indo, deixei de ir
E ficando é que parti
E partindo, me parti
E me partindo, tornei-me vão
Do inteiro ao qual me submeti

Sendo íntegro, me desintegrei
E a fração que me compõe
Decompõe o que eu sou

Divido-me para me integrar

Entrego-me à vida

 
Siarom Selopreih
Enviado por Siarom Selopreih em 26/04/2016
Alterado em 27/09/2016
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site www.hierpoles.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários